Prefeito de Votorantim remaneja verba de secretarias para enfrentar coronavírus

Publicado em 03/04/2020

Após a Câmara dos Vereadores não ter votado o decreto que transfere a verba da Cultura à Saúde, o prefeito assinou ontem (22) outros decretos de remanejamento de verbas de diversas secretarias. Entre as pastas, serão retirados R$ 400 mil do Fundo Municipal de Cultura (FMC) e R$ 200 mil da Sectur (Secretaria de Cultura, Turismo e Lazer).

Anteriormente, a ideia do prefeito era transferir apenas a verba da Cultura para a Saúde. Mas, em sessão realizada no dia 31 de março, os vereadores não chegaram a um acordo. Alfredo Pissinato, Fabiola Alves da Silva, José Antônio de Oliveira (Gaguinho), Heber de Almeida, Pastor Luiz Carlos, Mauro Mendes (Mauro dos Materiais) e José Claudio Pereira (Zelão), apresentaram uma emenda propondo que a verba fosse retirada de todas as pastas, não apenas da Cultura, o que aumentava o valor em R$ 80 mil reais (totalizando R$ 480 mil).

Os demais vereadores se negaram a votar a emenda e os parlamentares já citados e o vereador Luciano Silva se retiraram da sessão virtual. Sem quórum suficiente para votação do projeto original, o presidente da Câmara, Alison Andrei Pereira (Lilo), encerrou os trabalhos apenas com a presença de Bruno Martins e Adeilton Tiago dos Santos (Ita).

 

Novo decreto

O decreto assinado pelo prefeito ontem (2), destina mais de R$ 1 milhão para a compra de equipamentos e ampliação de leitos de internações, bem como de UTI e a previsão da montagem de novos leitos na UPA Central – cuja obra de reforma já está em fase de acabamento. O município encontra-se em estado de calamidade pública desde o dia 22 de março.

Além da verba do FMC e Sectur, serão remanejados R$ 700 mil da Sourb (Secretaria de Obras e Urbanismo), R$ 120 mil da SPD (Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento) e R$ 200 mil da Sema (Secretaria de Meio Ambiente).

Na avaliação do prefeito, o momento é de unir esforços em todos os sentidos. “Dia após dia, surgem novos desafios e é com muito esforço e dedicação que continuaremos agindo com a equipe do governo e o Comitê Municipal de Enfrentamento à Pandemia, nossa prioridade sempre foi e será a saúde”, ressalta Fernando.

Em relação aos leitos hospitalares, o prefeito explica que, após reuniões em conjunto com o Instituto Moriah (que administra o hospital municipal), uma reestruturação no setor de internações possibilitou aumentar de 19 para 52 os leitos disponíveis os casos suspeitos de coronavírus e internações clínicas. Neste número não estão incluídos outros atendimentos como, por exemplo, 16 leitos de maternidade. O município conseguiu ainda aumentar de 5 para 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais cinco exclusivamente para Votorantim e cinco em sistema de regulação estadual (vagas Cross).

Caso necessário, o governo municipal também estuda a implantação imediata de mais 20 leitos exclusivos para coronavírus, na chamada “zona cinzenta” de gravidade. Esses leitos, de acordo com o Comitê, já estão planejados para serem instalados junto ao UPA Central e funcionarão, assim como os hospitais de campanha, no atendimento de pacientes de Covid-19 com quadros de menor complexidade, ou seja, indivíduos que devem permanecer internados, mas que dispensam a necessidade de cuidados em UTIs.

Informações:

Horário de atendimento:
De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h


Sede Apevo:
Rua Antônio Fernandes, 50 – Centro – Votorantim – SP

Telefones: (15) 3243-2410 | (15) 3353-8080


Unidade de Saúde Apevo:
Rua Sebastião Lopes, 97 – Centro – Votorantim – SP

Telefone: (15) 3353-9800