Grupo São João suspende atividades e surpreende moradores de Votorantim, São Miguel Arcanjo e Salto de Pirapora

Publicado em 19/04/2020

O Grupo São João surpreendeu os moradores de Votorantim, São Miguel Arcanjo e Salto de Pirapora com a suspensão temporária do transporte público na cidade na manhã deste sábado, 18 de abril. Devido a queda no número de passageiros em virtude do novo coronavírus (COVID-19), a empresa não conseguiu um acordo com o sindicato da categoria e interrompeu as atividades. Os funcionários foram comunicados da decisão na sexta-feira (17).

Em nota, a direção da empresa afirma que “devido à intransigência do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região em não aceitar perda alguma aos trabalhadores em um momento grave da economia mundial, essa questão está virando uma bola de neve, um problema que cresce exponencialmente”, o Grupo São João não tem mais como manter o transporte urbano nas cidades em que atual (Votorantim, São Miguel Arcanjo e Salto de Pirapora), bem como as linhas metropolitanas que ligam as cidades da região.

A empresa buscou um acordo com o sindicato baseando-se na Medida Provisória 936/20, que autoriza a redução de jornadas e salários, que garantiria a manutenção dos empregos e a continuidade do serviço. O acordo seria uma forma de minimizar os prejuízos decorrentes da pandemia e não implicaria prejuízo aos trabalhadores.

O Grupo São João afirma que a receita está em torno de 10% do normal, tornando inviável até mesmo o custeio com insumos, como óleo diesel. A empresa acrescenta ainda que a administração pública estadual e municipal, apesar de cientes das dificuldades e acompanharem todo o processo, não se manifestaram no sentido de colaborar ou tentar amenizar a situação.

A empresa atua em Votorantim e região desde 1963 e, além dos munícipes, mais de 970 famílias – empregados diretos – serão afetadas com a decisão.

 

Prefeitura de Votorantim divulga nota

No final da tarde de hoje (18), a Prefeitura de Votorantim divulgou uma nota onde afirma ter sido pega de surpresa com a paralisação total do transporte público. De acordo com o contrato de concessão dos serviços, o órgão estuda tomar as devidas atitudes dentro da legalidade.

A administração municipal ressalta que, há alguns dias, o Grupo São João havia notificado sobre a queda no índice de ocupação, com uma arrecadação abaixo de cobrir os seus custos operacionais, situação que se agravou com a tentativa frustrada de negociação com o sindicato da categoria. “A Prefeitura reforça que muito desse contratempo se deve à obrigatoriedade do decreto do governo do Estado de manter os serviços essenciais na cidade e os demais fechados durante a quarentena, e no estado de calamidade pública, no enfrentamento da Covid-19”, diz um trecho da nota.

De acordo com a Prefeitura de Votorantim, os termos do contrato de concessão não preveem repasse de subsídio e que qualquer socorro financeiro à empresa seria inviável, uma fez que o orçamento do município deve ficar 25% menor do que o de 2019 e os recursos disponíveis estão sendo usados em ações de combate ao novo coronavírus.

O secretário de Governo de Votorantim, Carlos Laino, informa que a frota escolar do município, que estava inutilizada durante a quarentena, será usada para transportar os trabalhadores da área da saúde. “O nosso entendimento é que o bom senso deve prevalecer. O sindicato tem que conversar com a empresa e chegarem num acordo. Não é momento de colocar profissional na rua. Estamos numa crise econômica que vai perdurar um bom tempo. É uma hora que todo mundo tem de ceder”, explicou.

Até a públicação deste nota, as prefeituras de São Miguel Arcanjo e Salto de Pirapora não haviam se pronunciado.

Informações:

Horário de atendimento:
De segunda a sexta-feira, das 8h às 17h


Sede Apevo:
Rua Antônio Fernandes, 50 – Centro – Votorantim – SP

Telefones: (15) 3243-2410 | (15) 3353-8080


Unidade de Saúde Apevo:
Rua Sebastião Lopes, 97 – Centro – Votorantim – SP

Telefone: (15) 3353-9800